Revista O Espírita 139

Editorial


Experimentemos Jesus

O prussiano Arthur Schopenhauer (1788-1860), conhecido como filósofo do pessimismo, após viajar pelos principais países europeus, redigiu melancólicas considerações sobre a miséria moral da Humanidade, sugerindo a contemplação artística, em especial a música, para se conviver com a infelicidade.
O atavismo social apresenta-nos hoje, passados quase dois séculos, o mesmo deprimente e desolador quadro de falência moral.
Não há lideres exponenciais no comando das pátrias, a política converteu-se num jogo mesquinho de interesses pessoais, a corrupção atinge níveis alarmantes, multiplicam-se doenças, a obsessão campeia e a sociedade vai se degradando perigosamente, sem esboçar qualquer reação mais expressiva.

Para continuar lendo faça o download clicando no botão abaixo:

download150

Deixe um comentário